Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Maria Maria Maria

nome:

Paulatino Augusto

ano nascimento:

25/01/1929

freguesia: Grândola
concelho:
Grândola
distrito:
Setubal
data de recolha: Fevereiro 2007
 

Dados de inventário
  • Maria, Maria, Maria
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “Maria, Maria, Maria”- Sobre um desgosto amoroso por abandono.

    Paulatino Augusto; Ano de nascimento: 1929; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • Maria, Maria, Maria

     

    «Maria, Maria

    Maria, Maria

    Maria, Maria

    Maria, Maria.

     

    Não sei por qual a razão,

    Maria, me abandonaste

    Foste-te embora e me deixaste

    com penas no coração.

    Eu sofro desta paixão

    e a qualquer hora do dia

    muitas vezes t’eu dizia:

    Eu quero-te bem a valer,

    mas por ti ando a sofrer,

    Maria, Maria!

     

    Já te esqueceu o passado

    e o tempo que já passou.

    Que o meu coração te beijou

    e eu pelo teu era beijado.

    Por isso vivo apaixonado

    com uma grande agonia.

    Eu palpitava, e já sabia,

    que isto que me vinha parar.

    Mas por ti ando a penar,

    Maria, Maria!

     

    Completamente sozinho,

    eu vivo no mundo sem ninguém.

    Maria por eu te querer bem

    acho falta do teu carinho.

    Não tenho estrada nem caminho

    Só, estou na maré vazia.

    Acabou-se-me a garantia

    que eu tinha contigo.

    As vezes, sofro por ti

    Todos os meses, Maria, Maria.

     

    Por seres pura e não vaidosa

    é por isso que te dou valor.

    Porque és uma linda flor

    porque nasceste de uma rosa.

    Não deves ser desditosa(1),

    que era isso que eu escrevia.

    Vem pra(2) tua freguesia

    que é o que eu estou desejando.

    Que eu passo o tempo chorando

    por ti, Maria, Maria.»

     

    Paulatino Augusto, Grândola, Fevereiro de 2007

    Glossário:

     

    (1) Desditosa – infeliz, desventurada.

    (2) Pra – abreviatura oral de “para a”.

    Para a execução deste glossário consultaram-se as seguintes fontes: http://www.priberam.pt; http://www.infopedia.pt

     

     

     

     

     

     

     

     

Caracterização
  • Décimas.

    Classificação: Proposta por Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • Maria, Maria, Maria
  • Paulatino Augusto
  • 1929
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas (16ª edição em 2010) realizada em Junho.

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa


 

Visite a nova exposição virtual!

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA