Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Triste ceguinho

nome:
Maria José
ano nascimento:
1927
freguesia: Idanha-a-Nova
concelho:
Idanha-a-Nova                                             
distrito:
Castelo Branco
data de recolha: Setembro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • Triste ceguinho
  • Idanha-a-Nova

    "Triste ceguinho" - Canção sobre uma história em que um rei transforma uma pastora em rainha.

    Maria José, Ano de nascimento 1927.

    Idanha-a-Nova

    Registo 2010.

Transcrição
  • Triste ceguinho

     

    Era meia-noite, quando o cego veio.

    Deu três pancadinhas à porta do meio.

    Era meia-noite, quando o cego veio.

    Deu três pancadinhas à porta do meio.

     

    - Levante-se minha mãe, se está a dormir.

    ‘Tá(1) o pobrezinho, à porta, a pedir.

    Levante-se minha mãe, se está a dormir!

    ‘Tá o pobrezinho, à porta, a pedir!

     

    - Se ele canta e pede, dá-lhe pão e vinho.

    Se ele na’(2) quiser, guia-lhe o caminho.

    Se ele canta e pede, dá-lhe pão e vinho!

    Se ele na’ quiser, guia-lhe o caminho!

     

    - Na’ quero o se’(3) pão, na’ quero o seu vinho.

    Só quero q’ a Aninha me ensine o caminho.

    Na’ quero o se’ pão, na’ quero o seu vinho!

    Só quero que a Aninha me ensine o caminho!

     

    - Pega na roca e também no linho,

    vai guiar caminho ao triste ceguinho.

    Pega na roca e também no linho,

    vai guiar caminho ao triste ceguinho.

     

    - Já se quebrou a roca e acabou-se o linho.

    Segue adiante, cego, lá vai o caminho.

    Já se quebrou a roca e acabou-se o linho!

    Segue adiante, cego, lá vai o caminho!

     

    - Já chegou aqui, chegue mais além.

    Sou curto da vista, já não vejo bem.

    Já chegou aqui, chegue mais além!

    Sou curto da vista, já não vejo bem!

     

    - Q’ cavalos são aqueles, que além vêm a brilhar?

    São os me’s criados que me vêm buscar.

    Q’ cavalos são aqueles, que além vêm a brilhar?

    São os meus criados que me vêm buscar!

     

    - Que cego é este, de tanta valia?

    Espada de ouro, à cinta trazia.

    Que cego é este, de tanta valia?

    Espadas de ouro, à cinta trazia.

     

    - Senta-te, Aninha, nesta cadeirinha,

    foste(s) pastora, agora rainha!

    Senta-te, Aninha, nesta cadeirinha,

    és minha mulher e coroada rainha!

     

    - Adeus minha casa e adeus meus craveiros(4).

    Adeus meus amores, meus amores primeiros!

    Adeus minha casa e adeus meus craveiros.

    Adeus meus amores, meus amores primeiros!

     

    - Adeus minha casa e adeus minha aldeia.

    Adeus pai e mãe, que tanto me falseiam!

    Adeus minha casa e adeus minha aldeia.

    Adeus pai e mãe, que tanto me falseiam!

     

    - Adeus minha casa e adeus me’ balcão.

    Adeus pai e mãe do meu coração.

    Adeus minha casa e adeus meu balcão.

    Adeus pai e mãe do meu coração!

    Maria José, Idanha-a-Nova, Setembro de 2010

     

    Glossário:

    (1) ‘Tá– abreviatura oral, de uso informal e coloquial, de “está” (verbo estar).

    (2) Na’ – abreviatura oral de “não” (uso informal e coloquial).

    (3) Se’ – seu.

    (4) Craveiro – planta que dá os cravos.

    (5) Co “com o” (contração da conjunção arcaica ca com o artigo ou pronome o, uso oral, informal e coloquial).

    (6) Ca – “com a” (conjunção arcaica ca, uso oral, informal e coloquial ).

    Para a execução deste glossário consultaram-se os seguintes websites: http://www.priberam.pt;http://www.infopedia.pt.

     

     

Caracterização
Identificação
  • Triste ceguinho
  • Maria José
  • 1927
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Idanha-a-Nova, Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Idanha-a-Nova
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Idanha-a-Nova em festas e romarias locais e em iniciativas do Município, Centro Cultural e Biblioteca de Idanha-a-Nova. Principais actividades desenvolvidas e que promovem estas manifestações culturais:

    Festas e Romarias

    Romaria da Nossa Senhora do Almortão

    Romaria de Nossa Senhora da Graça

    Festa do Divino Espírito Santo

    Os Mistérios da Páscoa

    Festa das Cruzes Monsanto

    Festa do Espírito Santo Ladoeiro

    Festa de Nossa Senhora da Conceição Penha Garcia

    Projectos

    Projecto Oralidades

    Festivais

    Festival de acordeonistas e tocadores de concertinas

     

    (Ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)
Arquivo
  • K7-58/00:53 - 04:08
  • 1/Idanha-a-Nova2012/Idanha-a-Nova4

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA