Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Senhora da Ascensão

nome:
Maria José
ano nascimento:
1927
freguesia: Idanha-a-Nova
concelho:
Idanha-a-Nova                                             
distrito:
Castelo Branco
data de recolha: Setembro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • Nossa Senhora da Ascenção
  • Idanha-a-Nova

    "Senhora da Ascensão " - Sobre uma menina, afilhada de Nossa Senhora, que é incumbida de espalhar uma mensagem.

    Maria José, Ano de nascimento 1927.

    Idanha-a-Nova

    Registo 2010.

Transcrição
  • Senhora da Ascensão

     

    «Num alto de Vila Boa, está uma rosa bem plantada,

    que tem *toda uma semente*(?) *e a todo o mundo dá as luzes*(?).

    Era a Virgem da Ascensão, com o seu menino Jesus.

    Um Domingo de manhã, uma menina se levantou.

    Foi lavar os cueirinhos(1). A selva a apertava,

    o demónio a atentava! *Qu’ ali passava, qu’ ali me sarrofoada* (?)

    A Nossa Senhora lhe apareceu: - Filha, não pasmes! Não estejas a pasmar!

    Que eu sou a tua madrinha, que aqui te venho baptizar.

    Quem te a ti baptizou, não te soube baptizar.

    Faltou-te com três palavras. Qual dela[s] a mais principal?

    A menina tinha um lenço. Nossa Senhora fazia gosto,

    Nossa Senhora lho pediu, pra(2) limpar o seu divino rosto.

    - Filha, pede-me aquilo que tu quiseres, que eu sou a tua madrinha,

    tu és a minha afilhada, plas(3) minhas mãos foste baptizada.

    - Senhora, minha madrinha, só lhe peço é a alma da minha mãe.

    Está em penas(4), se não a podeis livrar.

    -A alma da tua mãe está no Céu(5), com dois anjos ao pé de si!

    Assim se te acontecerá a ti, se viveres, daqui por diante,

    como tens vindo até aqui.

    Deu(-lhe) um rosário(6) de prata, com um cruz de marafim(7),

    para dar a beijar a quem, chegasse ao pé de mim.

    - Filha, vai por vilas e torres a dizer ao mundo, [a] homem e mulher

    que a primeira sexta-feira de Março, a pão e água será jejuado.

    - Senhora, minha madrinha, não me hão-de *querer/crer*(?) na terra!

    - Eu te darei um rosário, pra que te queiram na terra.

    - Senhor, me’(8) pai, deixe-me ir a cumprir a palavra

    que eu à Senhora tenho dada. - Filha, se fosse dias com os anjos

    mais ca(9) Virgem Maria! Mas se é de noite, grande susto me metia!

    Ali em baixo, àquela penha(10), está um lindo resplendor,

    onde Nossa Senhora me tirou e me tornou a pôr!

    Deu-me um rosário de prata, com uma cruz de marafim,

    pra dar a beijar a quem chegasse ao pé de mim.

    A gente era tanta que não tinha ponte nem fim…»

     

    Maria José, Idanha-a-Nova, Setembro de 2010

    Glossário:

    (1) Cueirinhos – panos com que envolvem as crianças de colo, principalmente as pernas e as nádegas.

    (2) Pra – o mesmo que “para”(redução da preposição para usadade modo informal e coloquial).

    (3) Plas – redução de “pelas” (uso informal e coloquial).

    (4) Penas – punições, castigos.

    (5) Céu – lugar para onde vão as almas do justos, dos santos e onde estão os anjos.

    (6) Rosário – terço, objecto com um número específico de contas usado na contagem de orações.

    (7) Marafim – marfim.

    (8) Me’abreviatura oral, de uso informal e coloquial, de “meu”.

    (9) Caabreviatura oral, de uso informal e coloquial, de “com a”.

    (10) Penha – rocha grande, isolada e saliente.

    Na construção deste glossário consultaram-se: http://aulete.uol.com.br; http://www.ciberduvidas.com; http://www.infopedia.pt; http://www.priberam.pt

     

     

     

     

     

Caracterização
Identificação
  • Senhora da Ascenção
  • Maria José
  • 1927
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Idanha-a-Nova, Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Idanha-a-Nova
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Idanha-a-Nova em festas e romarias locais e em iniciativas do Município, Centro Cultural e Biblioteca de Idanha-a-Nova. Principais actividades desenvolvidas e que promovem estas manifestações culturais:

    Festas e Romarias

    Romaria da Nossa Senhora do Almortão

    Romaria de Nossa Senhora da Graça

    Festa do Divino Espírito Santo

    Os Mistérios da Páscoa

    Festa das Cruzes Monsanto

    Festa do Espírito Santo Ladoeiro

    Festa de Nossa Senhora da Conceição Penha Garcia

    Projectos

    Projecto Oralidades

    Festivais

    Festival de acordeonistas e tocadores de concertinas

     

    (Ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Filomena Sousa e glossário Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)


 

Visite a nova exposição virtual!

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA