Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Ó minha rosa

nome:

Horácio Luís Pereira

ano nascimento:

27/10/1934

freguesia: Grândola
concelho:
Grândola
distrito:
Setúbal
data de recolha: Fevereiro 2007
 

Dados de inventário
  • Ó minha rosa encarnada
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “Ó minha rosa encarnada”- Uma declaração de amor e de intenções para uma futura relação se o poeta for correspondido.

    Horácio Luís Pereira; Ano de nascimento: 1934; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • Ó minha rosa encarnada

     

    «Ó minha rosa encarnada

    escuta o que eu vou dizer:

    se tu me aceitasses o amor,

    eras minha até morrer.

     

    És tu o meu encante(1)

    e ando muito apaixonado.

    E queria ser teu namorado

    porque te acho elegante.

    Se esta leva(2) fosse avante(3)

    por mim eras estimada,

    minha querida e adorada.

    E se tu me desses a mão

    tiravas-me esta paixão,

    ó minha rosa encarnada!

     

    Levo de noite e de dia

    e o tempo em ti a pensar.

    Se tu me quisesses namorar,

    contigo eu casaria.

    Andava com alegria

    e acredita, podes crer,

    ando assim tanto a sofrer

    pa’(4) te pedir atenção

    mas, nem me digas que não,

    escuta o que eu vou dizer.

     

    Quando para mim olhasses

    se fosse com boa intenção

    dava-te o meu coração

    se nunca me desprezasses.

    Se tu sempre me ligasses

    e assim com um certo valor

    abalava-me esta dor

    que não me deixa sossegar.

    Mas só me chegava a curar

    se tu me aceitasses o amor.

     

    O meu cérebro em movimento

    nunca pode descansar

    porque ‘tou-me(5) de ti sempre a lembrar

    e seja em qualquer momento

    trago-te sempre no pensamento,

    nunca me posso esquecer.

    E ando assim tanto a sofrer

    com isto no meu pensar:

    se chegasse contigo a casar,

    eras minha até morrer.»

     

    Horácio Luís Pereira, Grândola, Fevereiro de 2007

     

     

    Glossário:

    (1) Encante – pressupõe-se “encanto” – maravilha, pessoa que agrada muito, que causa fascínio.

    (2) Leva – processo, recrutamento.

    (3) Avante – adiante, para a frente.

    (4) Pa’ – abreviatura de “para” (usadade modo informal e coloquial).

    (5) ‘Tou-meabreviatura oral, de uso informal e coloquial, de “estou-me”.

    Para a execução deste glossário consultaram-se os seguintes websites: http://www.priberam.pt; http://www.infopedia.pt;http://aulete.uol.com.br.

     

     

     

     

     

     

     

Caracterização
  • Décimas.

    Classificação: Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • Ó minha rosa encarnada
  • Horácio Luís Pereira
  • 1934
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas (16ª edição em 2010) realizada em Junho.

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa


 

Visite a nova exposição virtual!

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA