Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

  • 002.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/002.jpg
  • 013.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/013.jpg
  • 014.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/014.jpg
  • 015.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/015.jpg
  • 016.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/016.jpg
  • 017.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/017.jpg
  • 018.jpg
    http://www.memoriamedia.net/images/slides/018.jpg

Ficha Técnica

Memoria Imaterial CRL

 

 

Gestão executiva

Memória Imaterial Cooperativa Cultural, CRL.

José Barbieri (director)

Consultora

Filomena Sousa (socióloga, pós-doutoramento em antropologia)

Investigadores Memóriamedia

José Barbieri (realizador, responsável meios multimédia)

Solange Carvalho (vídeo e imagem)

Ana Sofia Paiva (transcrições)

Rosário Rosa (socióloga)

Rafael Del Rio (programação multimédia)

Colaboradores

Eva Ângelo (captação e edição de vídeo)

Teresa Perdigão (antropóloga)

 

Esta Cooperativa foi criada expressamente para gerir o esforço de recolha e divulgação do Património Imaterial através da iniciativa MEMORIAMEDIA.
O âmbito geográfico do trabalho desta entidade é nacional. O contacto do público com este projecto é global - web - e local - sessões públicas de devolução dos conteúdos recolhidos.
O acervo MEMORIAMEDIA (sempre a aumentar) publicado em web-vídeo e hipertexto compreende mais de 1300 momentos de narrativas performativas. Esta amostragem caracteriza e permite o estudo de modos de expressão e transmissão de conhecimento através da narrativa, do tempo e do gesto.

---------------

A Memoria Imaterial CRL foi declarada "Entidade de utilidade pública" pelo despacho 14801/2012 do Gabinete do Secretário Geral da Presidência do Conselho de Ministros por "...relevantes actividades de natureza cultural, designadamente de recolha, inventariação, registo e disponibilização do património imaterial português..."

----------------

A UNESCO propôs em Dezembro de 2013 a acreditação da Memória Imaterial como consultora do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial. (CONVENTION FOR THE SAFEGUARDING OF THE INTANGIBLE CULTURAL HERITAGE INTERGOVERNMENTAL COMMITTEE FOR THE SAFEGUARDING OF THE INTANGIBLE CULTURAL HERITAGE, Eighth session, Baku, Azerbaijan,2 to 7 December 2013 - DECISION 8.COM 14.a)

IELT - FCSH - UNL

IELT logo

Entidade de acolhimento

O Instituto de Estudos de Literatura e Tradição é uma UI da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa consagrada aos Estudos Literários - Literatura e Tradição - na sua diversidade de expressão temporal, estética e genológica, nos seus múltiplos modos de transmissão e recepção, bem como em variadas formas de abordagem teórica, metodológica e epistemológica. Tanto pela sua transversalidade e pela forma como articula as relações entre memória, tradição e modernidade, como pelo perfil dos seus investigadores e pelo modo como questiona os problemas constitutivos do campo disciplinar dos Estudos Literários na sua conexão com outras disciplinas, o IELT elege a problemática da fronteira como um eixo de investigação. A fronteira, como espaço limítrofe, dialogal e transformacional, abre para outras dimensões da construção e da avaliação crítica do património literário, artístico, cultural e imaterial, sendo a dimensão do arquivo uma das mais relevantes, tanto do ponto de vista da investigação teórica como da investigação aplicada. Da literatura como arquivo (arquivo de tradições e memórias culturais, etc.) ao arquivo (independentemente da natureza física do suporte) como registo, testemunho, conservação e transmissão de um património material e imaterial, constantemente renovado e transformado, a problemática do arquivo coloca com acuidade a complexa questão da construção da memória e identidades culturais dos povos em contínua transformação. Considerado numa perspectiva material e textual, o arquivo implica critérios de restauro, organização e comentário - tarefas essenciais no quadro da relação entre humanidades e tradição, nomeadamente da tradição moderna. Unificadora, a problemática da fronteira reflete-se na três linhas temáticas da UI: 1.Património Imaterial e Imaginários Culturais: o IELT dedica-se a um estudo holístico da tradição. São enfatizados tanto processos de construção e preservação da memória (através da recolha, tratamento, arquivo e divulgação do património imaterial), como a dimensão hermenêutica da sua abordagem (através do estudo das matrizes míticas subjacentes à criação das formas simbólicas) e uma pedagogia específica do património imaterial através da abordagem ecocrítica da tradição. 2.Estudos Avançados de Literatura: o IELT explora, numa perspectiva interdisciplinar, linhas de continuidade e de fronteira entre tradição, literatura e outras artes, questionando as relações entre literatura, arquivo e memória, analisando os factores que intervêm na formação, transmissão e revisão do cânone literário ou artístico. 3.Práticas da Cultura: o IELT abre horizontes epistemológicos e críticos à antropologia, história, sociologia, geografia, museologia, ciências da educação, ciências musicais, estudos culturais e estudos de tradução para uma compreensão mais adequada e única no panorama nacional da dinâmica social e intercultural subjacente à criação e transmissão do património literário e artístico.

Ana Paiva Morais (coordenadora científica)

Consultores

Comissão Executiva do IELT

Web site

https://ielt.fcsh.unl.pt/

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA

Nas Redes Sociais

  • Facebook
  • Youtube
  • Sapo Vídeos

Creative Commons

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.